Logo.jpg
SANTA CATARINA

Ações de inteligência entre órgãos buscam evitar burlas ao SC Mais Renda

Cléia Schmitz
Foto: Divulgação

Para garantir eficácia ao pagamento do auxílio emergencial SC Mais Renda, o Governo do Estado contou com o apoio de diversos órgãos que se uniram em uma força-tarefa para cruzar dados de diferentes bases. "O objetivo foi apurar inconsistências e garantir que o benefício fosse concedido às pessoas contempladas pelos requisitos previstos na lei do SC Mais Renda", explicou Cristiano Socas da Silva, Controlador-Geral do Estado.

Além da Controladoria-Geral do Estado (CGE), participaram da força-tarefa o Centro de Informática e Automação (Ciasc), a Junta Comercial (Jucesc), o Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC) e a Controladoria-Geral da União (CGU).

Têm direito ao auxílio famílias em vulnerabilidade social e trabalhadores que perderam o emprego e fonte de renda durante a pandemia. Na última sexta-feira, 27, o Governo do Estado pagou a 1ª parcela de R$ 300,00 a mais 444 beneficiados.Já são mais de 10 mil famílias atendidas.


Cruzamento de dados

Foram identificadas desconformidades entre as informações disponibilizadas pelos cidadãos e as bases de dados cruzadas. "Por este motivo, as inteligências dos órgãos somaram esforços visando a reduzir as possibilidades de erro na disponibilidade do auxílio", explicou Edson Rosa Gomes da Silva, coordenador de Informações Estratégicas da CGE.

O diretor de Informações Estratégicas do Tribunal de Contas, Nilsom Zanatto, esclareceu que o trabalho foi minucioso e pretendeu reforçar as verificações sobre a disponibilidade de recursos públicos. Para verificar se o benefício foi concedido, os solicitantes devem acessar o site sc.gov.br/scmaisrenda/. "Basta informar o CPF e a data de nascimento", destacou a gerente de Produtos de Software do CIASC, Cristina Orthmann.



Rua Paraná, 16 - Balneário - Piratuba - Santa Catarina

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados | Empresa Jornal Comunidade Ltda ME