Logo.jpg
SANTA CATARINA

Uniedu: Governo do Estado concede 31 mil bolsas universitárias, recorde para o primeiro semestre

Pedro Henrique Jacoby Cureau
Foto: Ricardo Wolffenbüttel/SECOM

O Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu) já registrou em 2022 o número recorde de beneficiados em um único semestre. O Governo do Estado contemplou 31,1 mil estudantes universitários com bolsas de graduação antes mesmo do fim de junho. Esse número é 32,8% maior em relação ao registrado nos primeiros seis meses de 2021, quando 23,4 mil estudantes foram beneficiados.

"Ficamos muito felizes o fortalecimento do Uniedu está mudando a vida de milhares de estudantes. Os catarinenses contam com um grande programa de Estado para conseguir concluir o ensino superior e avançar na qualificação. É esse olhar especial para cada nível de ensino, garantindo investimentos para todos, que Santa Catarina seguirá no rumo do desenvolvimento" afirma o secretário de Estado da Educação, Vitor Balthazar.

O investimento do Governo do Estado para a concessão de bolsas universitárias em 2022 também é um recorde, com R$ 455 milhões. O número é 26,7% superior comparado ao valor investido no programa no ano passado, de R$ 359,6 milhões. Estes recursos são repassados às instituições de ensino superior conforme as bolsas são concedidas aos estudantes.


Aumento de procura pelo programa

Com a ampliação do programa, também foi registrado aumento significativo na procura por bolsas nos primeiros meses. Houve crescimento de 60% no número de estudantes cadastrados em relação ao ano de 2021, com 65.152 inscrições no primeiro semestre. A partir desses cadastros, as instituições de ensino superior selecionam os estudantes que serão contemplados pelo programa, seguindo uma lista de critérios.


Como é definida a porcentagem da bolsa?

Os estudantes de graduação contemplados pelo Uniedu recebem bolsas em valores que podem variar entre 25% e 100% da mensalidade dos cursos em que estão matriculados. A definição deste valor é de responsabilidade da instituição de Ensino Superior em que eles estão matriculados.

A priorização das bolsas segue o índice de carência, que automaticamente seleciona os estudantes que mais necessitam do auxílio. Esse índice leva em conta a renda familiar, a moradia, os bens no nome da família, a despesa com educação com outros membros da família, a despesa familiar mensal com transporte para estudo, a despesa com tratamento de doenças crônicas e a quantidade de integrantes da família. Este critério é definido pela Portaria nº 1.625 de 2020.


Concessão é realizada pelas instituições de Ensino Superior

Antes de realizar sua inscrição no sistema do Uniedu, o estudante deve verificar se a instituição de ensino superior é cadastrada. Depois, ao preencher seus dados, são solicitados diversos documentos relacionados à renda familiar do interessado, que podem ser consultados neste tutorial.

A concessão da bolsa é de inteira responsabilidade da instituição de ensino superior do estudante, que possui uma equipe técnica responsável por elaborar um edital próprio, conferir os documentos apresentados no momento do cadastro e fiscalizar todo este processo. Neste link, você confere os integrantes da equipe na sua instituição.

Rua Paraná, 16 - Balneário - Piratuba - Santa Catarina

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados | Empresa Jornal Comunidade Ltda ME